As explicações religiosas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

As explicações religiosas

Mensagem por Regis Medina em Sex Abr 13, 2012 3:17 pm

Gosto de visitar um site evangélico (Genizah) onde se tenta fazer uma auto-critica mas sempre num estilo falacia do escocês.
Acho interessante tentar compreender como pode alguém ver os buracos e mesmo assim passar anos justificando, amenizando, ou separando tudo de podre como não sendo o "verdadeiro e simples cristianismo".
Hoje vi algo mais uma das coisas que representam bem a cegueira até mesmo moral desses defensores do cristianismo e da bíblia.
Num artigo sobre como usar corretamente o Velho Testamento no ponto 4 escrevem isso:

4. Antes de Pregar ou Cantar um Texto do AT é Preciso Entendê-lo. Nem sempre é fácil entender um texto do Antigo Testamento. Muitos textos precisam ser bem estudados, compreendidos em seu contexto e em sua limitação circunstancial e teológica. Veja por exemplo o potencial destruidor do mau uso de um texto como o Salmo 137.9. Se o intérprete não entender que o texto fala da justiça retributiva divina dada aos babilônios imperialistas, as crianças da igreja correrão sério perigo!

http://www.genizahvirtual.com/#ixzz1rwaag9lO

O texto mencionado não é exposto por extenso mas colocarei com todo seu contexto:

 7 Lembra-te, ó Jeová, do dia de Jerusalém, com respeito aos filhos de Edom,
Que diziam: “Exponde-a! Exponde-a até o alicerce dentro dela!”
 8 Ó filha de Babilônia, que és para ser assolada,
Feliz será aquele que te recompensar
Com o teu próprio tratamento com que nos trataste.
 9 Feliz será aquele que segurar e deveras espatifar
Tuas crianças contra o rochedo.

Mais uma vez vale reproduzir as palavras do autor do artigo com algumas enfases :
"Se o intérprete não entender que o texto fala da justiça retributiva divina dada aos babilônios imperialistas, as crianças da igreja correrão sério perigo!"

OK


Para a justiça divina é moralmente correto bater ou jogar crianças contras o abismo ou pedras porque se trata de retribuição. OK
Serem filhos de Imperialistas babilônios torna tudo mais degustável ao paladar cristão.
É bom que alguém saiba explicar que isso é correto dentro deste contexto pois senão as crianças poderão começar a pensar e "correrão sério perigo" mesmo.
Ou será que essa explicação para um ato horrendo é o verdadeiro perigo para as mentes das crianças?
"Deus me livre" ter um filho numa escola dominical para escutar essas perversões humanas serem justificadas pela estupida fé.
Nada justificaria um ser tão poderoso permitir a "felicidade doente" de matar crianças de seus inimigos de forma tão brutal.
Somente um deus tribal, violento e primitivo poderia ter seus escritos encharcados de ódio e sangue, mas mais complicado é um cristão tentar conciliar tudo isso com o novo deus pregado por Jesus.
Ainda bem que este velho deus psicopata ficaria ultrapassado e seria substituído na mente popular pelo "pai" do reformador Jesus.
Para ser cristão é preciso ser um hipócrita moral.

avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum