Uma perdida...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma perdida...

Mensagem por MariaL em Sab Abr 07, 2012 7:50 pm

Olá a todos!
Não sou ex-TJ (estou batizada à 22 anos, desde os 15) , nem TJ (porque não há testemunhas paradas), nem cética (não sei no que acredito ou deixo de acreditar), sou alguém que se sente muito só e perdida. Não vou a um salão desde a comemoração do ano passado. Para mim não foi difícil afastar-me e ficar longe porque não tenho familiares na religião e os "amigos" não estão nada preocupados comigo (estranho, não é?)... Comecei há algumas semanas e visitar este tipo de sites e blogues, fui ensinada a fugir disto como se fosse a peste e sempre achei que era conversa de gente ressentida com uma organização que os expulsou (claro que não eriam falar bem!). Como escrevi, estou sózinha, perdida e nem sei explicar o que sinto nem o que penso. Acho que só quem tenha vivido esta experiência pode compreender e é isso que eu procuro aqui.

MariaL

Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 43
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por Johannes em Dom Abr 08, 2012 11:48 am

Seja bem vinda!

Aqui nós somos a minoria elevada ao cubo, somos a minoria (ex-TJ's céticos/ateus/agnósticos) da minoria (ex-TJ's) da minoria (TJ's)! KKK!!

A maioria de nós aqui é composta por pessoas que já são ex-TJ's há certo tempo e que atravessaram os limites filosóficos impostos pelo pensamento religioso em geral. Somos livres pensadores, questionamos até mesmo o "movimento" ex-TJ, de certa forma.

Gosto de escrever aqui porque tenho amigos nesse local e também tenho certeza de que minhas palavras não serão simplesmente deletadas, como em outros lugares...

Oque vc escreveu me passa uma sensação de desorientação (religiosa, ideológica) profunda. Como vc deve saber, nós não oferecemos nenhum tipo de porto seguro, no sentido de demonstrar que existe algum tipo de força superior e que exista algum tipo de plano mestre na existência humana.

Na verdade, eu penso que a vida é desprovida de um sentido absoluto e que no máximo podemos convencionar sentidos de curto prazo, e a melhor forma de convencionar algum sentido para a vida é ter a perspectiva natural. Nada de imaginar fadas e anjos e paraísos rurais dos anos 50. O grande desafio da existência humana é justamente lidar com a realidade, e parece que isso é justamente oque a maioria evita ao máximo.

Outra coisa também que sempre tenho confirmado é que a vida parece ter maior sentido se a encarar como uma comédia (de humor negro) do que um drama. E isso o ateísmo tem de sobra, os ateus são as pessoas mais bem humoradas que conheço!

Uma dica de leitura que posso te oferecer é o Mito de Sísifo de Camus, para uma pessoa que saiu recentemente das TJ's, essa leitura pode ser uma abordagem completamente nova (e bem mais consistente) sobre a realidade.

http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Mito_de_S%C3%ADsifo

Mas vc precisa falar mais sobre oque vc busca aqui com nós, então poderemos conversar melhor! Poderia começar nos dizendo oque em especial te atraiu até o "covil" niilista? KKK!!

avatar
Johannes

Mensagens : 380
Data de inscrição : 10/10/2010
Idade : 35
Localização : Rio Grande do Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por Carminha em Dom Abr 08, 2012 5:07 pm

Oi Maria...quando eu comecei a visitar sites apóstatas e consequentemente, deixei as TJs, eu também não tinha familiares lá dentro, e foi relativamente fácil abandonar a religião.
Essa confusão, que você está sentindo, é o primeiro passo para descobrir a si mesma.
Como bem disse o Johannes, muitos aqui já "atravessaram os limites filosóficos impostos pela religião".
Tem uma frase que eu gosto muito, nem sei de quem é, mas gosto muito. "Quando menos se espera, a gente se supera, e se transforma em quem realmente é."
Seja bem vinda e sinta-se a vontade para postar o que sentir, o que quiser.
Abraço.
avatar
Carminha

Mensagens : 35
Data de inscrição : 10/10/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por Johannes em Dom Abr 08, 2012 6:03 pm

Sim, sim, oque vc está sentindo é normal, como a Carminha disse é o primeiro passo. Eu lembro de passar umas duas ou três semanas sem nem mesmo ter a noção de tempo, eu só sabia ler e ler e ler e pensar e pensar e pensar, mas não sabia exatamente oque fazer.

Não te preocupe, o primeiro passo é "segar o torvelinho" (essa é para as TJ's das antigas! KKK)!
avatar
Johannes

Mensagens : 380
Data de inscrição : 10/10/2010
Idade : 35
Localização : Rio Grande do Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por MariaL em Ter Abr 10, 2012 6:56 pm

Johannes, Carminha e todos:

Obrigada por por me darem uma resposta e as boas vindas!
O que me fez parar aqui foi a necessidade de dizer alguma coisa, de ser ouvida por alguém que possa entender (só quem esteve lá). Acho que não há necessidade de gozar, nem de usar linguagem ofensiva como vi em alguns sítios. Por isso cedi ao impulso de escrever aqui.
Quando digo que não sou uma cética é porque foram muitos anos e a ligação mental ainda pesa muito. Mas tenho algumas certezas, não fui feliz e por isso não quero que os meus filhos tenham qualquer tipo de formação religiosa. Essa é uma das razões do meu afastamento. Eles que decidam quando crescerem, mas livres de qualquer tipo de lavagem cerebral. Claro que as TJ não batizam bebés, a dedicação é uma acto de plena consciência, blá, blá ,blá, mas ninguém que tenha começado a ter a cabeça "formatada" ainda antes de aprender a falar, como eu, escolhe livremente.
Gostei da algumas coisas que li por aqui, como a metáfora do bom pator e do matrix, por exemplo. Johannes, obrigada pela sugestão de leitura! Gostei. Não me parece é que possa fazer contribuições do género. Não sei nada sobre filosofia, sobre ateísmo e agnósticismo só conheço as definições...
Interessam-me os factos. Há que expor os erros e os podres e sobre o crime horroroso da pedofilia e dos cúmplices que os encobrem (que eu saiba também é crime), nem sei o que dizer. Esta foi a única revelação realmente chocante. O resto... o maior cego é o que não quer ver.
Mas já perdi muitos anos da minha sendo TJ, não vou agora perder mais tempo sendo anti-TJ, muito menos ligada a outra religião.
Estou centrada em mim, a perceber quem teria sido se não tivesse sido "formatada". Interessa-me o presente, vivendo um dia de cada vez, como se não houvesse amanhã. Não vou sair por aí, à doida, fazendo tudo o que me foi proibido (quando eu disse a algumas TJ que nunca fui feliz enquanto estive lá...), mas também não preciso de ter "uma boa consciência perante Deus"!
Para terminar a minha apresentação, digo que sempre tive muitas dúvidas (a necessidade de ir de porta em porta e do testemunho informal, a geração que afinal não é geração, o deus de amor que fica a ver os que o amam sofrer para provar ao inimigo que tem o direito de governar e que enviou o filho mais querido para sofrer por nós, etc. ...) e que sempre me senti uma ET lá dentro e cá fora, como se não pertencesse a lado nenhum.
Mas fiz tudo de alma e coração, com um sentimento muito puro, com a certeza de que um dia iria entender tudo e que como disse o Pedro, "para onde havemos de ir, senhor?" Parece-me que não precisamos de ir a lado nenhum, basta saber como estar!





MariaL

Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 43
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por Johannes em Ter Abr 10, 2012 8:30 pm

MariaL escreveu:Acho que não há necessidade de gozar, nem de usar linguagem ofensiva como vi em alguns sítios.

Entendo, mas vc precisa ver que quase tudo que escrevemos soa como ofensivo para alguém. Quem não ofende (no "bom" sentido) ou agrada é porque é morno! hehe!

Johannes, obrigada pela sugestão de leitura! Gostei. Não me parece é que possa fazer contribuições do género. Não sei nada sobre filosofia, sobre ateísmo e agnósticismo só conheço as definições...

Já que vc conhece o lado religioso do pensamento humano, é muito interessante aprender sobre o ato de pensar por si mesmo e estar aberto para pensamentos antagônicos ao seu.

Estou centrada em mim, a perceber quem teria sido se não tivesse sido "formatada".

Essa é a pergunta mais certeira que um ex-TJ pode se fazer.


disse o Pedro, "para onde havemos de ir, senhor?" Parece-me que não precisamos de ir a lado nenhum, basta saber como estar!

Eu teria dito para ele: "Ao infinito e além!" KKKK!!!




avatar
Johannes

Mensagens : 380
Data de inscrição : 10/10/2010
Idade : 35
Localização : Rio Grande do Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por Regis Medina em Ter Abr 10, 2012 10:38 pm

Seja bem vinda MariaL, desculpe meu atraso em recebe-la, tenho andado desleixado com o mundo TJ. Você se encontra num momento intenso de reflexão e creio que é um importante passo em nosso amadurecimento independente das conclusões que chegará. Muitos não passam por esse período na vida, não desenvolvem curiosidade e interesse em fazer perguntas importantes. A consciência é uma ótima maldição.
avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por erreve em Sab Abr 14, 2012 11:44 am

Prezada Maria,

Seja bem-vinda.

É um prazer encontrá-la aqui, me acredite. Compreendo o que você está passando. Todos nós, de uma maneira ou outra passou pelos mesmos problemas e sentimentos que você está passando.

Não desanime, são as chamadas "dores do crescimento". Quanto mais você fora vançando nesse processo de descobertas mais segura você se sentirá. Permita que as oportunidades que existem no ambiente fora da ACTJ lhe ajude a descobrir seu caminho e sua verdadeira vocação e se puder ser de ajuda nesse processo, pode contar comigo.

Um abraço,
RV
avatar
erreve

Mensagens : 500
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.erreve.co.cc/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por The Fourth Neo em Qui Abr 26, 2012 5:08 pm

MariaL,

Seja bem vinda!
Até pouco tempo atrás eu estava exatamente na mesma situação que você!

Meu período de adaptação foi demorado! É como alguém que passou muito tempo com os olhos fechados, tendo dificuldade de enxergar ao abri-los.

Se você quiser ler, deixo aqui o link pro meu blog.
Lá eu faço alguns relatos dessa minha experiencia de saída da Torre e também algumas análises! Acho que vai te ajudar um pouco!

Fica aqui meu grande abraço!


http://thematrixdecrypted.blogspot.com.br/
avatar
The Fourth Neo

Mensagens : 14
Data de inscrição : 13/02/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por MariaL em Sex Abr 27, 2012 2:57 pm

Fourth Neo,

Já conhecia o seu blog, que achei muito interessante.
De qualquer modo, muito obrigada.


MariaL

Mensagens : 10
Data de inscrição : 07/04/2012
Idade : 43
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uma perdida...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum