Minha filha e o ensino religioso

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Regis Medina em Dom Jun 19, 2011 8:14 am



Este é o primeiro ano de minha filha na escola e fazem dois anos que ela espera com muita ansiedade deixar o parquinho para finalmente seguir os passos do irmão numa escola de "verdade", como ela entende.
Minha Melissinha tem seis anos e desde os quatro é alfabetizada, tanto que hoje assiste filmes legendados. Finalmente em fevereiro deste ano ela realizou com muito entusiasmo o desejo de vestir o novo uniforme e sentar numa carteira escolar.
Eu já imaginava que tanta expectativa iria acabar um pouco por frustra-la. Por isso conversei algumas vezes avisando que era melhor ter calma pois o começo é sempre devagar.
O que me espantou foi que em apenas duas semanas ela alem de desanimar, nem mais queria ir na escola. Foi uma mudança radical.
Crianças mudam mesmo de animo facilmente, por isso que é uma tarefa muito difícil para o EDUCADOR manter o interesse dos alunos. Por outro lado é frustrante para os pais em uma reunião com a professora perceberem que ela nem ao menos fala em português corretamente.
Meus dois filhos estudam em escola publica, ela numa municipal e meu filho de onze, numa estadual. Foi em reuniões com algumas professoras que em varias ocasiões tive a decepção de observar o quanto se expressavam com erros básicos, seja de concordância ou vocabulário. Para quem não pode pagar por coisa melhor isso é assustador e fica claro que é vital ajudar na educação escolar dos filhos.
Interessante que o material didático é bom, muitos vindos de escolas particulares como o Anglo ou Objetivo. O que leva a crer que os problemas são de recurso humano.
De fato desde então minha filha desanimou e andou dificultando para ir na escola e para piorar devido ao meu trabalho noturno, ela andou faltando mais ainda na escola esse semestre. Mas a classe está tão lenta que ainda não saíram do básico de alfabetização.

O mesmo não se da se o assunto é religião. Desde o inicio das aulas ao eu questionar o que ela aprendeu no dia, vinha com algum conto da bíblia. Não somente isso, mas também desenhos bíblicos, vídeos bíblicos, joguinhos bíblicos e claro, oração na classe todo santo dia.
Se fosse para ser catecismo ou escola dominical, certamente os trabalhos estariam andando que é uma beleza, mas ensino secular mesmo é uma tristeza.
Pelo visto é mais fácil fazer proselitismo religioso do que dar as bases do ensino secular e do futuro bem estar social para uma criança. Isso me pareceu receita para se fazer analfabetos funcionais e também explica muito do Brasil atual.

Resolvi que era melhor primeiro telefonar na Secretaria de Educação aqui em Araçoiaba da Serra. Perguntei se eles tinham a grade de matérias para a primeira série.
Após gentilmente procurarem e não encontrarem, me perguntaram qual era meu interesse e expus a situação que aqui relatei. Expliquei que eu e minha esposa somos ateus e queremos uma educação laica a nossos filhos enquanto crianças. Tentaram desconversar meus questionamentos sobre a laicidade da escola publica me orientando a conversar com a professora sem no entanto quererem se envolver.
Não adianta, embora seja responsabilidade da Secretaria de Educação ver o que esta ocorrendo em suas escolas, ela se omite ao encarar a religião. É possível afinal que a funcionária possa ser até da mesmo congregação da professora. Em cidades pequenas a separação entre igreja e estado é praticamente inexistente.
Por isso mesmo não fui falar com a professora e correr o risco de trazer um estigma a minha filha por ter pais ateus.
É um risco alto demais para correr, não quero ver minha filha sofrendo bullying por conta da descrença dos pais.

Resolvi então preparar meus filhos para entenderem melhor o mundo cristão em que vivem. Em cidade pequena é bom ter certa cautela com esse tema. Explico aos meus filhos como religiosos são sensíveis ao tocar em suas crenças e como isso pode ser perigoso. De certa forma em ambiente tão religioso como o daqui, é bom viver com os cuidados de um herege na idade media.
Tenho então tenho lido um pouco da bíblia aos meus filhos explicando o pensamento judaico-cristão e as bases de algumas crenças.
Acabou sendo internante apresentar os contos da Bíblia sem o peso do dogma religioso e abrindo espaço para as opiniões deles.
Deus não sobrevive ao olhar critico e sincero das crianças, basta elas estarem livres para perguntar.
Numa coisa agora concordo com os religiosos: A bíblia pode ser boa para as crianças.


avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Johannes em Dom Jun 19, 2011 11:34 am

Muito bom Reginaldo, parabéns pela sua filhinha!

Ainda bem que vc tem o bom senso de não a passar vergonha na escola, por ter pais que querem porque querem que seus filhos sejam "diferentes". Lembro da vergonha que eu passava quando minha mãe ia falar com as professoras com aquela famosa brochura azul, e depois elas tinham a idéia que eu era algum tipo de profeta e que deveria ser diferente das outras crianças (até eu começar a aprontar como qualquer criança normal! hehe).

O ensino no Brasil é medieval mesmo, e não somente no ensino fundamental e médio!

Mas penso que as escolas perderam bastante o posto de centros do conhecimento (me diga algum professor melhor que o Google? hehe) com o advento da internet.

A única coisa que as escolas ainda fazem em sua totalidade é repassar a cultura da sociedade para as crianças. E a nossa cultura é cristã, por isso é normal as aulas serem quase que indistinguíveis de uma catequese.

Outra coisa que tem que se lembrar, é que a maioria das pessoas não enxergam o cristianismo com a ótica TJ (que é a nossa cultura cristã).

Enfim, as pessoas professam ser cristãs mas na verdade são ateus na prática. Oque é um tremendo paradoxo! hehe!

Diga para a sua filha que a escola é apenas uma formalização da educação, mas o verdadeiro aprendizado é aquele que se busca e consegue sozinho, o importante é aprender a aprender.
avatar
Johannes

Mensagens : 380
Data de inscrição : 10/10/2010
Idade : 35
Localização : Rio Grande do Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Johannes em Dom Jun 19, 2011 11:40 am

Ia me esquecendo, uma tática de combater fogo com fogo é ensinar sua filha sobre religiões não-cristãs, como a umbanda por exemplo.

A umbanda é a única religião tipicamente brasileira, conforme definição dos antropólogos.

Faça um teste e verá que se sua filha fizer algum trabalho em aulas de religião sobre a umbanda, as professoras ficarão numa verdadeira "encruzilhada"! hehe!

Porque do ateísmo é fácil desmerecer, mas de uma religião não-cristã brasileira são outros quinhentos...

avatar
Johannes

Mensagens : 380
Data de inscrição : 10/10/2010
Idade : 35
Localização : Rio Grande do Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Regis Medina em Dom Jun 19, 2011 6:34 pm

Ola Johannes. Então aos poucos gostaria que ambos se familiarizassem com o que pensam pessoas de outras religiões, não somente as cristãs. Mas por aqui o que faz pressão são as vertentes evangélicas. Os católicos tentaram dar um golpe ao abrir uma brecha para o ensino religioso no país, mas quem está se aproveitando e abusando disso são os evangélicos. Percebi que não há condição se bordar o tema por aqui sem prejudicar meus filhos e até mesmo nossa vida em comunidade. É o preço de pensar diferente num país tão religioso.
avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por erreve em Sab Jun 25, 2011 1:25 pm

Regis Medina escreveu:É o preço de pensar diferente num país tão religioso.

Não Reginaldo! É o preço por vivermos num país onde se premia a ignorância e a estupidez. Este não é um país religioso. É um país onde o que vale é ganhar muito dinheiro, sem se preocupar em como ganhar e conseguir ser mais esperto do que os demais.

Quanto ao que acontece com sua filha, me causou espanto. Há uns anos estava discutindo (se não me engano naquele outro fórum, pois a discussão era com o Jerry) sobre o Estado (então sob a égide do apedeuta, Lula) estar querendo proibir o ensino religioso em escolas particulares religiosas (católicas protestantes etc.).

Em outras palavras se o Estado quer (ou pelo menso queria) impedir a uma escola religiosa, paga -- e portanto independente de certas diretrizes governamentais -- de ensinar religião, como é que as escolas públicas de sua cidade ensinam e catequizam os seus filhos? No meu entender há algo errado nisso. Alguém deve estar burlando alguma diretriz oficial do MEC.

A situação é mesmo delicada por que se trata de crianças que ficam totalmente vulneráveis ao despotismo dos professores (e, cá entre nós, ô classe profissional para ter tanto psicopata que se locupleta tiranizando os pobres alunos!) Mas é um direito seu e de seus filhos ter um ensino puramente secular. Fazer valer esse direito humano básico, pode, como você mesmo disse, criar uma situação difícil para sua família aí onde vivem.

Em minha opinião, além da militância política, a única maneira de reagir a essa tirania evangélica é neutralizando o ensino religioso e dar a seus filhos elementos (conhecimento) para que eles tenham capacidade de pensar e de ver a diferença entre a mitologia que lhes é impingida e a realidade.

Histórias como o dilúvio, a Criação, e o próprio mito Jesus, não resistem a um mínimo de argumentação baseada nos fatos da ciência. Você não pode (nem deve) obrigá-los a serem ateus. Apenas pode raciocinar com eles à base do conhecimento existente e deixar que eles decidam por si o que querem crer.

Isso não é de todo ruim. Na verdade esse, em minha opinião, é o maior legado dos pais para os filhos: a capacidade de fazer suas escolhas com base na sua (deles) própria capacidade de raciocínio.

Um abraço,
RV

avatar
erreve

Mensagens : 500
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.erreve.co.cc/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por José Faccioli Junior em Seg Jun 27, 2011 8:59 am

Os professores, por não terem farto material didático para preencher o tempo precioso que os alunos frequentam a escola, preenchem com suas próprias crenças, se me lembro bem, houve até bem pouco tempo uma denúncia de que uma professora evangélica estaria a ensinar religião a sua classe nos moldes evangélicos, isso despertou a fúria dos pais na comunidade. Vendo agora desse ponto de vista do Regis, me assusta que esteja havendo um 'pode não pode' nas escolas onde o que impera é a formação da maioria. Para os professores, tudo bem se for falar de religião, desde que não seja evangélicos! Isso leva ao ponto: Até aonde se pode ensinar religião? Quem pode ensinar religião? Daria certo NÃO ensinar NADA sobre religião? O quanto se poderia ser ensinado, e o quê? Para um católico, deve-se ensinar os preceitos segundo os católicos, para os evangélicos, segundo os evangélicos, e para os espíritas, segundo os espíritas! Isso revela que não existe um consensso do que deve ser feito nessa área! Mas de uma coisa é certa! Se um professor tiver uma brecha, ele vai preencher essa com o que ele crê!
avatar
José Faccioli Junior

Mensagens : 32
Data de inscrição : 05/06/2011
Idade : 50
Localização : Jundiaí

Ver perfil do usuário http://www.religiaosobescrutinio.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por erreve em Seg Jun 27, 2011 11:07 am

Em minha opinião, não cabe à escola mantida pelo Estado, ensinar religião às crianças que nela estudam. Esta é uma obrigação dos pais. Mesmo achando que o ensino religioso a crianças seja uma violência contra a própria criança, não acho que se possa tirar dos pais esse direito. Se são crentes e desejam ensinar aquilo em que acreditam aos filhos, este é um direito que lhes assiste.

A escola é para ensinar a ler, escrever e outras matérias que vão municiar a criança com ferramentas para que possa sobreviver na sociedade em que está inserida.

Entendo, também, que uma escola religiosa, particular, pode ensinar a religião que financia e mantém a escola. Acho que os pais que enviam seus filhos para uma escola católica, protestante, judia, mulçumana etc., o fazem mesmo nessa expectativa. Não concordo muito com isso porque delega aá escola uma obrigação que é, primariamente, dos pais e da família, mas muita gente age dessa maneira.

avatar
erreve

Mensagens : 500
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.erreve.co.cc/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Regis Medina em Seg Jun 27, 2011 11:26 am

Então Erreve, o que aconteceu de fato foi o oposto de uma proibição de ensino religioso na escola, na verdade o governo fez alguns poucos anos atrás (se não me engano na visita do papa) um acordo com a igreja católica para se ensinar religião em escola publica. Isso foi muito criticado e discutido na época. A igreja tentou argumentar que o ensino não seria católico nem direcionado a bíblia, mas como muitos previram isso abria uma grande brecha para proselitismo e confusões nas escolas.
Se e igreja católica pretendia um golpe para reconquistar rebanho, acho que o tiro saiu pela culatra, pois do meu ponto de vista os que mais estão se aproveitando disso são os evangélicos.
Como eu expliquei acima, não seria inteligente expor meus filhos e minha família há uma comunidade pequena e muito religiosa. Aqui todo mundo se conhece e qualquer coisa vira fofoca. Religiosos podem ser cruéis até mesmo com crianças. Não estou afim de enfrentar uma briga dessas. Os que sabem que eu e a Telma somos ateus, nem acreditam. Acham que no fundo acreditamos, pois ateus não podem ser gente boa. De formas diferentes já vi esse pensamento muitas vezes da parte até de amigos. Aqui a cidade ainda tem procissão com santo passando pelas casas e evangélicos são bem fervorosos. Ateismo não é um tema adequado para se discutir por aqui. Está muito longe esse momento.
Por isso que realmente prefiro que eles tenham de casa uma visão um pouco mais analítica da religião e da bíblia, para entender o fervor de fora.

José, eu estive vendo os livros e material que recebem do governo, até que não é pouca coisa. Receberam inclusive as escolas aqui, lousas digitais touchscreen, computadores e projetores. Para se ter uma ideia levou mais de seis meses para os professores aprenderem a usar a lousa digital.
Professor tem de ser valorizado, mas também tem de ter um bom nível.

Ps: Jornalzinho local mostra as lousas que as escolas ganharam.
avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Regis Medina em Qui Jun 30, 2011 6:02 pm

Hoje minha filha aprendeu sobre (nas palavras dela) as dez mulheres.
"Cinco tolas e cinco espertas, as tolas dormiram e as espertas tinham lampadas prepararam suas lampadas, as tolas não. Foram acordadas na madruga com um grito (kkkk) e as sem lampadas ficaram com muito medo"

-E o que significa isso Melissa?
-Não sei.
-Ela não disse que as mulheres representam a igreja de Cristo?
-Não, só disse que as tolas ficaram com muito medo.
-Ahamm...


Última edição por Regis Medina em Seg Out 31, 2011 1:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por AlexP em Dom Out 30, 2011 4:52 pm

Na verdade tanto o ensino ou mesmo a ostentação de simbolos religosos nas escolas ou qualquer repatição publica vai de encontro com a definição de um Estado secular.

AlexP

Mensagens : 18
Data de inscrição : 13/10/2010
Idade : 42
Localização : Sorocaba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por erreve em Seg Out 31, 2011 6:40 am

AlexP escreveu:Na verdade tanto o ensino ou mesmo a ostentação de simbolos religosos nas escolas ou qualquer repatição publica vai de encontro com a definição de um Estado secular.
Você tem razão, mas acredito que ainda estamos muito distantes do Estado Laico por excelência. Afinal, que político brasileiro quer perder o apoio dos evangélicos e dos católicos?
avatar
erreve

Mensagens : 500
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.erreve.co.cc/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Regis Medina em Seg Out 31, 2011 1:30 pm

O Ale! Saudades figura. Very Happy
Essa história da Melissa, acabou eu tendo de conversar com a escola e depois com a professora. É uma piada e como temia houve dificuldade da parte deles em entender o que é estado laico e pior ainda em um momento a vice diretora me perguntou sobre eu e minha esposa não acreditávamos em deus, se eramos do "contrario".
- Como assim do contrario?
He he he Num misto de medo e constrangimento insinuou que eramos satanistas.
Puts... Será que não custa antes de uma conversa dessa acessar o Google? Não falei isso, mas até deveria. Com educação expliquei o que é ser ateu (palavra pesada para muitos).
Como a professora já estava acabando seu livro bíblico o assunto se encerrou cordialmente, mas por mais que eu quisesse tem coisa que nem educadores entendem.
avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Minha filha e o ensino religioso

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum