Porque sou ateu

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Porque sou ateu

Mensagem por erreve em Sex Dez 24, 2010 3:53 pm

The Wall Street Journal:Speakeasy. A Holiday Message From Ricky Gervais: Why I’m an Atheist. Disponível em: http://blogs.wsj.com/speakeasy/2010/12/19/a-holiday-message-from-ricky-gervais-why-im-an-atheist/. Acesso em: 24/12/10


Ricky Gervais é o escritor e a estrela do programa da HBO “Ricky Gervais Out of England 2: The Stand-Up Special”. Clique aqui para ir ao website dele.

Por que você não acredita em Deus? Sempre me fazem esta pergunta. Eu sempre procuro dar uma resposta sensível, racional. Frequentemente isto é inútil, desgastante e sem sentido. Pessoas que creem em Deus não precisam de provas de sua existência e eles, com certeza, não querem tomar conhecimento de evidências em contrário. Estão felizes com suas crenças. Eles, inclusive, dizem coisas como “Para mim é verdade” e “isto é fé”. Mesmo assim, eu dou minha resposta lógica, porque acredito que deixar de ser honesto, seria grosseiro e indelicado. Portanto, é irônico que dizer: “eu não acredito em Deus porque não há absolutamente qualquer prova científica de sua existência e, com base no que tenho ouvido, a própria definição é uma impossibilidade lógica no universo conhecido” - pareça tanto grosseira como indelicada.

[ATUALIZAÇÃO: Para mais Gervais vá para Deus existe? Ricky Gervais Responde a Suas perguntas]

Arrogância é outra acusação. O que me parece particularmente injusto. A Ciência busca a verdade. E não a discrimina. Para o melhor ou para o pior ela encontra respostas. A Ciência é humilde. Ela sabe o que sabe e sabe o que não sabe. Ela baseia suas conclusões e credos em evidência de peso – evidência que constantemente é atualizada e melhorada. Ela não se ofende quando surgem novos fatos. Ela segue o conhecimento. Ela não se apega a práticas medievais porque são tradição. Se fosse assim, hoje você não tomava injeção de penicilina, você abaixaria as calças e oraria. Não importa qual seja sua “crença”, ela não é tão eficiente quanto a medicina. Novamente, você pode afirmar: “funciona para mim”, mas os placebos também funcionam. Meu ponto é, estou dizendo que Deus não existe. Não estou dizendo que a fé não existe. Eu sei que existe a fé. Eu a vejo a toda hora. Mas acreditar em algo não o torna verdade. Acreditar que algo é verdade não o torna verdade. A existência de Deu não é subjetiva.. Ou ele existe ou ele não existe. Não é uma questão de opinião. Você pode ter opiniões pessoais, mas não pode ter fatos pessoais.

Por que eu não acredito em Deus? Não, não, não, por que VOCÊ acredita em Deus? Certamente, o ônus da prova está sobre o crente. Foi você quem começou isso tudo. Se eu chegasse para você e perguntasse: “por que você não acredita que eu posso voar?” Você diria: “porque eu deveria?” E eu responderia: “Porque é uma questão de fé.” Se eu, então dissesse: “prove que eu não posso voar, viu, viu, você não pode provar, pode?” Você, provavelmente. Ou iria embora, chamaria a segurança ou me jogaria pela janela gritando: “P@$#&! Então voa seu lunático”.

Isto, naturalmente, é uma questão de espiritualidade, religião é uma outra coisa. Como ateu, eu não vejo nada errado em se acreditar num deus. Eu não acho que exista uma deus, mas acreditar num, não machuca ninguém. Se isso, para você, é de alguma ajuda, então, tudo bem para mim. É quando essa crença começa a afetar o direito das outras pessoas, que me preocupa. Jamais lhe negarei o direito de crer num deus mas espero que você não mate pessoas que creem num outro deus, por exemplo. Ou que apedreje alguém até à morte porque seu manual de regras diz que a sexualidade da pessoa é imoral. É estranho que alguém que acredita que um todo-poderoso, com todo conhecimento, todo-sábio, responsável por tudo que acontece também iria querer julgar e punir as pessoas pelo que elas são. Pelo que consegui depreender, a pior tipo de pessoa que você poderia tornar é ser ateu. Os primeiros quatro mandamentos batem nesta tecla. Há um deus, eu sou ele, ninguém mais é, você não é tão bom e não esqueça disso (não matar outra pessoa não aparece antes do número 6).

Quando confrontado por alguém que se incomoda tanto com a minha falta de fé religiosa, eu digo: “Foi assim que Deus me fez”.

Mas, do quê, especificamente, são acusados os ateus?

A definição de Deus, dada pelo dicionário é: “um criador sobrenatural e supervisor do universo”. Incluídos nesta definição estão todas as deidades, deusas e seres sobrenaturais. Desde o início da história registrada, o que é definido pela invenção da escrita pelos sumérios há uns 6.000 anos, os historiadores catalogaram cerca de 3.700 seres sobrenaturais dos quais 2870 são considerados deidades.

Assim, da próxima vez que alguém me disser que acredita em Deus vou perguntar: “Em qual? Zeus? Hades? Júpiter? Marte? Odin? Thor? Krishna? Vishnu? Ra? ...” se ela me disser: “Apenas Deus, eu acredito no único Deus”. Eu vou mostrar-lhe que ela é quase tão ateia quanto eu, porque eu não acredito em 2.870 deuses. Ela não não acredite em 2.869.

Eu acreditava em Deus. O Deus cristão.

Eu amava Jesus. Ele era o meu herói. Mais do que cantores “pop”. Mais do que jogadores de futebol. Mais que Deus. Deus, por definição, era onipotente e perfeito. Jesus ser um homem. Ele tinha qui trabalhar. Ele foi tentado mas derrotou o pecado. Ele manteve sua integridade e foi corajoso. Mas ele era o meu herói porque era amoroso. Ele era amoroso com todos. Ele não se curvou à pressão dos poderosos, , ou à tirania ou à crueldade. Ele não se importava com quem você era. Ele amava você. Que cara! Eu queria ser exatamente como ele.

Um dia, quando eu tinha cerca de 8 anos, eu estava desenhando o crucifixo como parte do dever de casa de meus estudos bíblicos. Eu também amava a arte. E a natureza. Eu amava como Deus fez todos os animais. Eles também eram perfeitos, incondicionalmente bonitos. Era um mundo impressionante.

Eu morava num condomínio muito pobre da classe operária, num bairro da periferia chamado Reading, cerca de 60 km a oeste de Londres. Meu pai era um trabalhador e minha mãe, dona de casa. Nunca tive vergonha de ser pobre, era quase nobre. Também todos que eu conhecia estavam na mesma situação e eu tinha tudo que precisava. A escola era gratuita. Minhas roupas eram baratas mas estavam sempre limpas e passadas. E minha mãe estava sempre cozinhando. Ela cozinhava no dia em que eu desenhava a cruz.

Eu estava sentado na mesa da cozinha quando meu irmão chegou em casa. Ele era cerca de 11 anos mais velho do que eu, portanto, devia ter uns 19 anos. Ele era tão esperto quanto qualquer outro que eu conhecia, mas ele era muito brigão. Ele não levava desaforo e se metia em encrenca. Eu era um bom menino. Ia à igreja e acreditava em Deus – que alívio para uma mãe da classe trabalhadora. Você sabe, crescendo onde eu cresci, as mães não esperavam que seus filhos fossem doutores quando crescessem; elas simplesmente esperavam que seus filhos não fossem para a cadeia. Portanto, faça com que eles acreditem em Deus e eles serão bons e obedientes às leis. É um sistema perfeito. Bem, cerca de 75% dos americanos são cristãos tementes a Deus; 75 por cento dos prisioneiros são cristãos tementes a Deus. 10 porcento dos americanos são ateus; 0,2 por cento dos prisioneiros são ateus.

Mas, de qualquer modo, lá estava eu, alegremente desenhando meu herói quando Bob, meu irmão mais velho, me perguntou: “Por que você acredita em Deus?” Apenas uma pergunta simples. Mas, minha mãe entrou em pânico. “Bob”, ela falou, com uma entonação que eu sabia significar “Cale a boca!”. Por que esta era uma coisa ruim para se perguntar? Se há um Deus e se minha fé era forte, não importava o que as pessoas dissessem.

Opa! … Péra aí! Não há um Deus. Ele sabe disso e ela também sabe. Tudo é tão simples como isso. Comecei a pensar sobre o assunto, fazendo mais e mais perguntas e, em uma hora, me tornei ateu.

Uau! Nenhum Deus! Se minha mãe mentiu sobre isso teria mentido também sobre o Papai Noel? Sim, é claro, mas quem se importa? Os presentes continuarão vindo, assim como os presentes do meu recém-encontrado ateísmo. Os presentes da verdade, ciência e natureza. A verdadeira beleza deste mundo. Eu aprendi sobre a evolução – uma teoria tão simples que apenas o maior gênio da Inglaterra poderia tê-la pensado. A evolução das plantas, dos animais e de nós mesmos – com imaginação, livre arbítrio, amor e humor eu não precisei mais de uma razão para a minha existência, apenas de uma razão para viver. E imaginação, livre arbítrio, amor, diversão, música, esportes, cerveja e pizza são todos boas razões para viver.

Mas viver uma vida honesta – Para isso, você precisa da verdade. Esta é a outra coisa que eu aprendi naquele dia, que a verdade, embora chocando e sendo desconfortável, no final leva à liberação e à dignidade.

Portanto, o que significa, de fato, a pegunta: “Por que você não crê em Deus?” Eu acho que quando alguém me faz esta pergunta, ele está realmente questionando sua própria crença. De um certo modo eles estão perguntando: “O que o torna tão especial?” “Como você não sofreu, como o resto de nós, lavagem cerebral?” “Como você ousa dizer que eu sou um tolo e que não vou para o céu, f*&$# você!” Vamos ser honestos. Se apenas uma pessoa acreditasse em Deus, ela seria considerada muito esquisita. Mas, porque esta é uma postura muito popular, ela é aceita. E, por que ela é tão popular? Isso é óbvio. Sua proposta atraente. Creia em mim e viva para sempre. Mais uma vez, se isso for apenas uma questão de espiritualidade, tudo bem.

Não fazer aos outros...” é uma boa regra, eu vivo por ela. Saber perdoar, provavelmente é a maior virtude que há. Mas isto é exatamente o que ela é – uma virtude. Não uma virtude cristã. Ninguém é dono de ser bom. Eu sou bom. Eu apenas não acredito que serei recompensado por isso no céu. Minha recompensa é aqui e agora. É saber que tentei fazer a coisa certa. Que eu vivi uma vida boa. E aí é onde a espiritualidade realmente se perde no seu caminho. Quando ela se transforma numa vara para bater nas pessoas. “Faça isso ou queimará no inferno”.

Você não vai queimar no inferno. Mas seja gentil assim mesmo.
avatar
erreve

Mensagens : 500
Data de inscrição : 29/09/2010

Ver perfil do usuário http://www.erreve.co.cc/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque sou ateu

Mensagem por Regis Medina em Sab Dez 25, 2010 10:21 am

Gosto muito dos stand up dele que tem na intenet.
Aqui uma entrevista dele falando um pouco do seu ateismo com humor.
avatar
Regis Medina
Admin

Mensagens : 625
Data de inscrição : 28/09/2010
Idade : 46

Ver perfil do usuário http://exjeovaceticos.foro.bz

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum